quinta-feira, 25 de julho de 2013




















Se me esvazio por fora e me retenho por dentro
se exponho meu plano de guerra
e te deduzo pela metade
que fará meu corpo sóbrio
sobre sua carne por mim despejada ?
por que corro daqui quando amanheço
pelo seu instinto louco que a despeito
ainda queima em mim
fazendo meu estômago cinza
de formula de vento aonde passa
não me entristeço mais a toa
hoje aprendi a amanhecer
ainda que lúcido mais ciente do seu amor
não entrego meu papel de louco sonhador
que se desfaz sem perceber de mim
e me dissolve como pó em suas narinas
Hoje quando acordou perguntando de mim
Eu mesmo não sabia o que dizer
se faço passado estrelas
como poderei responder
diga-me se eu estiver errado
mais quem apagou a sua vez
e desfez seu sorriso
não foi eu, nem Deus!





Nenhum comentário:

Postar um comentário