terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Mito sublime















Eu queria,
Se cerca de pessoas boas
Que queiram compartilhar
O mesmo sentido de estar vivo
Amando o próximo até doer
Eu queria ouvir suas respostas
Para quando se fizessem as perguntas
Queria que dissessem sempre que eu ligasse
Que estão numa boa curtindo um litoral
Sem mais contas ou dívidas para pagar no fim do mês
Para que passassem menos tempo no trabalho
e mais tempo com aqueles que tanto amam
Sem mais invejar, sem mais odiar
Só paz e sossego a vida inteira
Queria poder abraçá-los agora
E dizer tudo bem, tudo vai acabar bem
Não se preocupe tanto com sua roupa de marca,
Com seu carro de passeio e sua casa de praia
Pois tudo isso passa,
mais o que você plantar
dentro de si mesmo, isso não passará
Mais alimentará um mundo infértil
Pela nossa falta de apreço e consideração
Com toda forma de vida existente
Queria poder acordá-los agora
E dizer: Ei não precisamos mais de nada disso
Tudo está bem, o planeta está bem
Mais é tão mentira
quanto a nossa falsa sensibilidade
E a nossa tola e momentânea indignação
Se eu pudesse sacudi-los agora
E dizer acorde, acorde por que
O céu esta tão claro lá fora
Que me deu uma vontade de gritar
Para o mundo inteiro saber
Que estamos vivos

Por Manfrá