sábado, 28 de abril de 2012

O viajante




Na altura se faz a diferença
de quem cai ou se levanta
Não dê aplausos a eles
pois estão todos se mordendo
Pra castigar de dor nossas crianças
E levar o sapo de nossas historias
Venha, pois já estou de saco cheio
cansado desses falatorios
Não vou mais esperar o fim
De tanta gente que não presta
To com a alma desarmada
fazendo de balada teu chocalho
pra mim te fazer ver
O estado da mente humana
Apriosanada no intelecto
traido pelo silêncio
Hoje, eu caio fora daqui
pra deixar de saudade minha partida
Para o mundo que não entendeu
minhas palavras de desespero
Quando gritei lá no quarto
Minhas lagrimas não me negaram
Fui deixado por gente que gostava
que fingia amar minha compreensão
Mas não me culpo pelo divorcio
Que há entre a loucura e a realidade

Por Manfrá

2 comentários:

  1. Ótimo blog!
    Estou seguindo!
    Segui de volta? http://blogfapfap.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir