quinta-feira, 5 de abril de 2012

Poeira

Como poeira jogado aos vento
Guiado por terras infinitas
Ignorado como um minusculo grão de areia
Mas com seu firmamento até
o imenso mar repousa em seu leito
Teus olhos que brilham como um cristal
Um dia cairá lagrimas
Por que você ira sentir o grão de areia em teu olhar
Que essas lagrimas tremerá até o teu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário