sábado, 1 de fevereiro de 2014

Selva de louco






















Liberdade é o que presa
mais está longe de ti
a realidade em seus pensamentos
é diferente da minha
sua experiências
não dizem nada sobre mim
ecoado pelo funil do tempo
não sobrou nada de si
as vezes é necessário fugir
para poder resistir
a toda essa mania
De falso canalha e mentiroso
que a vida pode te apresentar
tenha noção do que se transforma
e não deixe de ser transformar
Não pense que sabe tudo
nem que não sabe nada
a paz é um caminho estreito
e eu estou longe dela
confiar em gente é loucura
que até um animal comete
estar ciente do perigo
é estar ciente das regras
mais se está livre
nada te impedirá
Se sou homem ciente do amor
vou procura-lo mais afundo
longe de toda essa bobeira
de selva de pedra
que curva homens à objetos
matam seus semelhantes por moedas
vendem a vida
por nada

Nenhum comentário:

Postar um comentário