sábado, 22 de setembro de 2012

Ritos e estrofes

Dispondo de nossas armas
Enfurecemo-nos contra a multidão corrupta
Permaneço agora como nunca antes em mim
Força através de quem nos edificou
Correntezas de dívidas jamais serão pagas
pelas fabulas, contos do que se criou
Carregaremos agora como nunca antes
Nossas cruzes purificada por sangue
Defrontando todas nossas fraquezas
E nos recriando como relâmpago de luz
Para carregar arco e flexa
machado contra nossa corrupção
Santas doses de um bom dia
Cheia de nossos amigos perdidos
Para buscarmos a paz que nos direciona
Nos colocando sobre os trilhos de nossas verdades
Como guerreiros não adormecemos
Diante da batalha insana da noite
Vitoriosos ou perdedores
Ritos e estrofes de um novo ritual
Hinos de uma juventude enfurecida
Gritando como deuses na madrugada


Por Manfrá

Um comentário: