domingo, 29 de dezembro de 2013

Abstrato














EMPOEIRADA OU VAZIA
SUA SUJEIRA ERA MINHA
VAZIO EXISTENCIAL EM QUESTÃO
OU SÓ MAIS UM PARAFUSO SOLTO
EU PERCORRI TODO AQUELE CAMINHO
PARA ME ENXERGAR MAIS UMA VEZ
QUE SOU ABSTRATO EM SEU RETRATO
REFLEXO EM SUAS PARANOIAS
IDEIAS DE SEMIDEUSES
PLANTADAS EM SEU SÓTÃO
PAREDES PIXADAS NO AR
TETO VIBRANDO MELODIAS
ENXERGANDO ALÉM DO COMERCIAL
EMBALAGEM VALORIZADA
PRODUTO SEM CONTEÚDO
GRITANDO EM SUA PRATELEIRA
MORRENDO A CADA INSTANTE
FIBRA ILUSÓRIA DE INGRATIDÃO
ALIMENTANDO NOSSOS EGOS           
EGOÍSMO E ORGULHO CHEIOS
DE INTERESSES SEM SOL
PARA ESCURECER NOSSOS MUNDOS
E ESQUECER TODA VASTIDÃO
ESTACA QUE CRIAMOS ATÉ AGORA
PARA MATAR MONSTROS QUE VIVEM EM NÓS
EXPULSEMOS SEM DIREITO A COMPAIXÃO
NOSSOS PENSAMENTOS MAIS SUJOS
ESCRAVIDÃO FOI O QUE EU VIVI
POR NÃO ME PERDOAR POR INTEIRO
NÃO QUERO QUE CARREGUE ESSA CRUZ
DE MENTIRAS E ILUSÃO
FALSA DE LUZ E DE SUAS IDEIAS
DESNUDA PARA LOUCURA
DESIMPEDIDA PELO AMOR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário